terça-feira, 3 de março de 2015

Em um mês de seca, Ibiaenses economizam cerca de 15 milhões de litros de água


Os ibiaenses encararam com seriedade o problema da seca que devastou várias partes do Brasil no final do ano passado. Minas Gerais foi um dos estados mais afetados pela estiagem.

Em decorrência da seca, várias campanhas de conscientização foram espalhadas pela mídia na tentativa de promover, entre as populações, métodos eficazes para economizar água.

O SAAE, empresa que faz o tratamento e distribuição da água na cidade, informou que o abastecimento na zona urbana foi normal, não sendo preciso utilizar processos de racionamento de água. Já nos distritos de Tobati, Argenita e Quilombo a situação foi totalmente diferente. Todos eles foram afetados pela seca, pior para Tobati, que foi preciso receber água de Ibiá para ajudar no abastecimento da comunidade.

Diante de tantos problemas os ibiaenses deram uma aula de conscientização, economizando cerca de 15 milhões de litros de água no final de 2014, volume que corresponde a 14,6% do total produzido pelo SAAE no mês de dezembro, conforme publicado na pagina da empresa no Facebook.

Atualmente muitas campanhas ainda estão ativas em várias cidades do Brasil, pois as chuvas que caíram em determinadas áreas, não foram suficientes para deixarem os reservatórios em condições normais de abastecimento.

IBIÁ ABAIXO DA MÉDIA

De acordo com o SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), cada ibiaense gasta em média, cerca de 160 litros de água por dia, número abaixo da média nacional que é de 166 litros por habitantes.

O ibiaenses também paga uma das menores tarifas de Minas Gerais. De acordo com o SNIS, a população de Ibiá paga, em média, cerca de R$ 1,15 por metro cúbico consumido. (veja na tabela abaixo comparação ente outros municípios de Minas Gerais).


SISTEMA DE FLUORETAÇÃO DE ÁGUA

A fluoretação da água no abastecimento público representa uma das principais e mais importantes medidas de saúde pública no controle da cárie dentária.

Nos anos 70, na administração do prefeito Noé Dias dos Reis, em parceria com a Fundação SESP, Ibiá se tornava a terceira cidade no Brasil a implantar o sistema de fluoretação de água, trazendo mais saúde para a população. Antes de Ibiá, as cidades de Passos em Minas Gerais, e Baixo-Guandu no 
Espírito Santo, já haviam implantado o sistema.

PERDAS NO SISTEMA

A perda de água tratada nas redes de distribuição, sempre foi e será uma dor de cabeça para as empresas de saneamento. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, a cidade de Campo Belo, em Minas Gerais, contabiliza uma perda de 46,62%, quase a metade da água tratada se perde no caminho até chegar nas torneiras do consumidor. Um índice acima da média nacional, que é de 40%.

De acordo com o SNIS, a cidade de Ibiá registrou em 2013, apenas 4,8% de perdas no sistema, um dos menores índices do Brasil. Com 63,79% o município de Pratinha, em Minas Gerais, tem um dos maiores índices de perdas registrados no Brasil.

NOSSA OPINIÃO

Muito bom saber que o povo de Ibiá, mesmo não havendo racionamento de água na cidade, participou efetivamente das campanhas de conscientização e economizou um volume significativo de água. O volume economizado pela população de Ibiá, daria pra abastecer cerca de 60 famílias de 4 pessoas, durante 1 ano. É muita água! Parabéns Ibiá!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Polícia prende acusado de cometer homicídio em Ibiá

Foto ilustrativa
A Polícia Civil de Ibiá, comandada pelo delegado Dr. Vinícius Ramalho, prendeu na manhã de hoje (24), o principal suspeito de cometer um homicídio ocorrido no dia 14 de dezembro do ano passado.


Na ocorrência, o acusado, identificado como W.J.S., de 20 anos, teria assassinado Willian Henrique de Oliveira, de 33 anos, na porta da casa da vítima, localizada no bairro Santa Cruz. De acordo com a Polícia, o principal motivo do crime teria sido uma briga ocorrida há 4 anos atrás, envolvendo o acusado e a vítima.

O suspeito foi preso em sua residência, localizada no bairro Dona Maroca. A polícia também prendeu o irmão do acusado, identificado como W.S. Uma possível participação dele no crime será investigada. Na casa dele a polícia encontrou uma arma calibre 22.

Os irmãos foram encaminhados para o presídio em Patrocínio, onde ficarão presos a disposição da justiça.

O CRIME

O crime aconteceu na madrugada de um domingo, dia 14 de dezembro de 2014. De acordo com as primeiras investigações, Willian teria saído da Praça Santa Cruz, no centro da cidade, após participar de um evento natalino, e seguiu para sua residência, em sua moto, juntamente com sua namorada. Ao chegar no local, Willian foi surpreendido por um homem que efetuou vários disparos de arma de fogo, sendo atingido por 4 tiros no abdômen.

Willian ainda foi socorrido para Santa Casa de Ibiá, mas já chegou sem vida no local. 

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Atendimento na Santa Casa de Ibiá começa voltar ao normal

Após quase dois meses atendendo parcialmente a população, devido a uma paralização feita por médicos que reivindicavam pagamentos de salários atrasados, a rotina na Santa Casa de Ibiá começa a voltar ao normal. Dos nove médicos que haviam paralisados, seis voltaram ao trabalho ontem (19).

As cirurgias começaram a ser realizadas e as internações também estão voltando ao normal. As especialidades médicas como, ginecologia e pediatria estão normalizadas. Outros serviços como, nutrições, fisioterapia, ultrassonografia e raio-x com laudos médicos, também já estão sendo realizados. A maternidade ainda não está totalmente regularizada, pois o setor ainda não conta com trabalhos da equipe de plantonistas mas, de acordo com o obstetra e ginecologista, Dr.   Fábio Gallucci, a situação deve-se normalizar em breve. De acordo com ele, as cirurgias eletivas estão sendo feitas normalmente.

Alguns detalhes ainda precisam ser definidos para que todos os profissionais normalizem seus atendimentos.

De acordo com o diretor da instituição, Ênio Vilaça, os médicos aceitaram parcelar o débito, sendo que a primeira parcela já foi quitada no início deste mês. Ênio também informou que após arrecadar em torno de 98 mil reais, referentes a um leilão realizado no fim de 2014, a Santa Casa está investindo em restruturações internas e aquisição de novos equipamentos como, carrinho de anestesia, mesa cirúrgica e aspirador pulmonar.

FILANTROPIA

A Santa Casa de Ibiá tenta recuperar o título de filantropia, procedimento que, ser obtiver êxito, poderá ajudar muito a instituição. Com o título de filantropia a Santa Casa poderá ser beneficiada como, diminuição da carga tributária, o que vai significar mais recursos para mais investimentos, poderá obter grandes descontos na aquisição de novos equipamentos e ainda receber doações de outras entidades.

As instituições filantrópicas e as entidades sem fins lucrativos que atuam na área da saúde, ainda poderão aderir ao programa PROSUS. Esta lei permite às entidades solicitar, até noventa dias após o deferimento do pedido de adesão, moratória de até 180 meses das dívidas junto à Secretaria da Receita Federal do Brasil e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, vencidas até o mês anterior ao ato da publicação da Lei, podendo ser incluídos na moratória, os débitos que se encontrem em discussão na esfera administrativa ou judicial (Art. 37, §§ 1º, 2º e 3º).

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Prefeitos e vereadores de todo o Brasil podem ter seus mandatos estendidos até o final de 2018


A retomada do debate nacional em torno da reforma política levou o senador Walter Pinheiro (PT-BA) a apresentar Proposta de Emenda à Constituição (PEC 35/2014) com uma série de mudanças político-eleitorais: o fim da reeleição para cargos do Poder Executivo; a unificação dos mandatos eletivos em cinco anos e, finalmente, a coincidência das disputas eleitorais nos níveis federal, estadual e municipal. A matéria tramita atualmente na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e já ganhou vários adeptos entre os parlamentares. 

Uma das soluções apresentadas para gerar a coincidência na disputa entre todos os níveis da federação seria estender, de forma extraordinária, todos os mandatos atuais dos prefeitos até 2018, quando então haveria a primeira eleição em que a disputa coincidiria em todo o território nacional. 

Se aprovada a reforma política, o prefeito de Ibiá, Hélio Paiva da Silveira (PP), assim como os demais prefeitos e vereadores de todo o Brasil, devem cumprir mandato até 31 de dezembro de 2018, ou seja, dois anos a mais do que estava previsto quando foram eleitos. Desvantagem para os que não poderão disputar a reeleição e vantagem para outros, que foram reeleitos em 2012 e terão mais dois anos de mandato atual, que somados aos quatro do primeiro mandato totalizam dez anos de gestão.

Neste caso, não haveria eleições municipais em 2016. A partir de 2018, segundo várias propostas, os mandatos seriam de cinco anos, sem possibilidade de reeleição. Se aprovadas tais alterações na proposta, a PEC teria o efeito de deixar os atuais prefeitos, investidos no cargo até 2018.

VOTO FACULTATIVO

A PEC que tramita na Câmara dos Deputados também prevê o fim do voto obrigatório, instituindo o voto facultativo. Esse ponto é rejeitado por 15 integrantes da comissão especial, como os petistas Rubens Otoni (GO) e Henrique Fontana; os deputados do PP Espiridião Amin (SC) e Renato Molling (RS); e Marcelo Castro (PMDB-PI), que acreditam que o voto deve continuar sendo uma obrigação do cidadão.
Enquanto deputados como Marcus Pestana (PSDB-MG), Silvio Torres (PSDB-SP), Leonardo Picciani (PMDB-RJ) e Moema Gramacho (PT-BA) são a favor do voto facultativo, outros têm dúvida em relação a esse ponto da proposta, como Benito Gama (PTB-BA), Chico Alencar e Tadeu Alencar (PSB-PE). “A discussão ainda merece um aprofundamento”, opina Tadeu Alencar.
Já o deputado paranaense Edmar Arruda (PSC) é favorável ao fim do voto obrigatório, mas não para a próxima eleição, apenas a partir de 2020 ou 2022.

Para ter validade já para os próximos mandatos, o projeto precisa ser votado e aprovado até setembro deste ano, quando começa o período eleitoral, visando as próximas eleições.