domingo, 12 de outubro de 2014

Prefeitura decreta situação de emergência em Ibiá por causa da seca

Rio Misericórdia se agoniza na pior seca da história de Ibiá
Imagem: Romeu Curinga/Divulgação Facebook

Os efeitos do grande período de estiagem em Minas Gerais, já começam a trazer prejuízos para o município de Ibiá. Em razão da escassez de chuva na região, o prefeito Hélio Silveira decretou situação de emergência em todo o município de Ibiá. A medida se faz necessária para que o executivo, juntamente com as Secretarias e o SAAE, possa iniciar ações rápidas para diminuir o impacto negativo causado pela seca. As áreas que mais sofrem com a falta de chuva são a agricultura e a pecuária.

De acordo com dados pluviométricos divulgado pelo SAAE, em setembro foi registrado apenas 6,6 mm de chuva em Ibiá, sendo que a média para este período é de 43 mm. Normalmente nos meses de agosto e setembro chove em Ibiá uma média de 56 mm, nestes mesmos meses, Ibiá registrou este ano, apenas 9 mm. Os números mostram que a situação no município é preocupante já que este ano choveu apenas 341 mm, cerca de apenas 30% do que choveu em 2013.

Apesar da forte seca que assola o município de Ibiá o SAAE informou que, por enquanto, não haverá necessidade de fazer racionamento de água. O tratamento de água em Ibiá não foi afetado pela estiagem, mas é preciso que a população se conscientize no sentido de está sempre economizando, para que amanhã, ela não venha a faltar na sua torneira.

Nos distritos de Tobati e Argenita a situação é diferente. Os dois distritos sofrem há mais de três meses com problemas relacionados à distribuição de água. Os pontos de captação de água para distribuição à população foram bastante afetados pela seca, causando um grande prejuízo para as pessoas. A Prefeitura trabalha em conjunto com o SAAE na tentativa de controlar a situação. 

O decreto, assinado pelo prefeito no último dia 30 de setembro, tem validade por 90 dias, podendo ser prorrogado por até 180 dias.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Bispo Diocesano de Patos de Minas realiza visita pastoral em Ibiá


A comunidade Católica de Ibiá se prepara para Visita Pastoral do Bispo Dom Cláudio Sturm, Diocesano de Patos de Minas. A chegada de Dom Cláudio está prevista para as 18 horas desta quarta-feira (08), na sequência será realizada, na Igreja Matriz, a Santa Missa de abertura da Visita Pastoral. Dentro da programação (veja abaixo), está prevista visitas ao Fórum, Prefeitura, Câmara Municipal, Vila Vicentina e Escola São José.
A Visita Pastoral vai até domingo, dia 12, com encerramento na Capela Nossa Senhora Aparecida, no bairro Jardim, onde será celebrada a Santa Missa de encerramento.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA VISITA PASTORAL EM IBIÁ

Dia 08/10 – QUARTA FEIRA
18h – Chegada de Dom Cláudio Sturm, Diocesano de Patos de Minas/MG
19h – Santa Missa de abertura da visita pastoral na matriz São Pedro de Alcântara
Dia 09/10 – QUINTA FEIRA
9h – Visita ao Fórum
10h30 – Visita a Prefeitura Municipal
14h30 – Visita a Câmara Municipal
16h – Visita a APAE
17h – Santa Missa na Matriz São Pedro de Alcântara com os doentes e com a Unção dos Enfermos
20h – Reunião com o Conselho Pastoral (CPP)
Dia 10/10 – SEXTA FEIRA
10h30 – Visita ao Asilo (Vila Vicentina)
14h30 – Visita a Santa Casa
16h – Visita a Escola São José, encontro com professores e funcionários
19h – Santa Missa na Matriz e Crisma dos jovens
Dia 11/10 - SÁBADO
10h – Reunião com o COPAE
14h30 – Encontro com as crianças da catequese na Matriz São Pedro de Alcântara
15h30 – Encontro com os jovens, MAC, EAC, EJC e Ministério Jovem, na Matriz São Pedro de Alcântara
17h30 – Encontro com casais na Matriz São Pedro de Alcântara
19h30 – Santa Missa na Comunidade do Quilombo
Dia 12/10 - DOMINGO
9h – Santa Missa de encerramento da Visita Pastoral na Comunidade Nossa Senhora Aparecida


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Eleições 2014:Em clima de tranquilidade, Ibiaenses vão às urnas a serviço da cidadania

Material político é jogado na Praça São Pedro
As eleições, do primeiro turno, em Ibiá transcorreram de forma tranquila sem muitos problemas. O policiamento foi reforçado em todos os locais de votação para garantir a segurança do eleitor bem como de todo o processo de votação.

Vários panfletos e santinhos de políticos foram jogados em vários locais da cidade. Alguns moradores do centro disseram que suas casas foram “inundadas” por material político, uma prática comum que acontece sempre nas vésperas de votação. A Praça São Pedro (foto), a principal da cidade, ficou tomada de material político e causou indignação na população.
“É um absurdo ver nossa praça nessa situação, sendo desrespeitada dessa forma. Os candidatos têm que ser responsabilizados”, comentou uma moradora do bairro Santa Cruz.

Material contendo propaganda política não pode ser deixado próximos as seções de votações. Quem desrespeitar essa norma poderá ser punido pela Justiça Eleitoral.

Um veículo, contendo adesivo de candidato, precisou ser rebocado pela polícia, por estar estacionado próximo a uma seção eleitoral.

A chefe de cartório, Luciana Resende Sauma, informou que no início da tarde, uma urna eletrônica precisou ser substituída, na Escola São Dimas, por apresentar problemas.

DUELO DE MINEIROS

Dia 26 de outubro os ibiaenses voltam as urnas, dessa vez pra escolher o futuro presidente do Brasil. A atual presidente, Dilma Rousseff (PT), mineira de Belo Horizonte e que obteve 41,59% dos votos, vai enfrentar Aécio Neves (PSDB), que também nasceu da capital mineira e que obteve 33,55% dos votos.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Cemitério público é alvo de assaltos em Ibiá


Vandalismos e constantes assaltos ocorridos no Cemitério Santa Cruz em Ibiá, tem deixado famílias revoltadas. 

Nos últimos dias, várias ocorrências, em sua maioria relatando furtos, foram registradas pela Polícia Militar. A intensificação no patrulhamento nas proximidades do cemitério foi uma das medidas adotadas pela PM para combater esse crime.

"As pessoas já passam por um sofrimento tão grande, que é a perda de um ente querido e quando você chega no túmulo vê que foi roubado o sofrimento e tristeza aumentam ainda mais. É revoltante", comentou André, morador do bairro Dona Maroca. Ainda de acordo com André, os infratores quando não roubam, quebram vasos ou arrancam fotografias dos túmulos.

Os roubos, além da dor sentimental, trazem também prejuízos para as famílias. Um jornalista que reside no centro da cidade, teve um vaso furtado do túmulo da família, avaliado em R$ 600. Segundo ele, falta segurança no local. Uma aposentada teve um prejuízo maior, ela contou que marginais roubaram uma cruz e dois vasos de bronze do túmulo da família.

Familiares de falecidos enterrados no local, estão deixando de visitar o cemitério temendo a própria segurança. De acordo com relatos de pessoas que residem nas proximidades do cemitério, é comum ver gente estranha transitando no local.

Uma mulher que mora no bairro Santa Cruz, disse que nos finais de semana, o cemitério fica aberto sem nenhum vigilante, fato que facilita a ação dos criminosos.

O secretário municipal de Obras, Natal Suga, disse que o problema realmente existe e que a Prefeitura vai abrir concurso público em novembro e espera que as vagas de vigias possam ser preenchidas. Atualmente, apenas 17 funcionários trabalham na vigilância de todos os patrimônios públicos da cidade.